Deficiência Auditiva Neurossensorial

Deficiência Auditiva Neurossensorial
segunda-feira, 20/11/2017

A deficiência auditiva pode se apresentar de diversas maneiras, podendo ser do tipo Condutiva, Mista, Central ou Neurossensorial. Nos adultos, na grande parte dos casos, a deficiência auditiva é Neurossensorial, onde as estruturas do ouvido interno não funcionam corretamente.

Esse tipo de perda auditiva afeta a orelha interna, por lesões das células ciliadas ou do nervo auditivo, ocorrendo a menor eficiência na transmissão dos sons, que são captados na maioria das vezes, pela orelha externa e média. O que leva a uma menor percepção da intensidade e qualidade do som e o resultado é uma deficiência em ouvir o som e entender a fala.

A deficiência auditiva neurossensorial pode ser advinda por questões de hereditariedade, onde foi adquirida por problemas da mãe no pré-natal, tais como rubéola, sífilis, herpes, entre outros. Também pode ser causada por traumas físicos, prematuridade, trauma no parto, caxumba, podendo também ser induzida pela exposição a ruídos, lesões na cabeça, processo de envelhecimento e outros.

Os sintomas enfrentados são de não percepção dos sons como suaves, mas como abafados ou distorcidos, tornando difícil separar um som do outro, como conversas em um ambiente ruidoso.

O tratamento normalmente ocorre pelo uso de aparelhos auditivos, dependendo do grau de perda auditiva enfrentado. Já quando a perda auditiva neurossensorial for de severa à profunda, esta pode ser tratada com um sistema de implante coclear.

Procure sempre um médico especialista para a melhor detecção do tipo de problema enfrentado, ele será responsável pelo encaminhamento ao fonoaudiólogo que lhe indicará o uso do aparelho auditivo de acordo com sua necessidade.

Fonte: Blog Aparelho Auditivo

LM

COMPARTILHE